Seguidores

terça-feira, 18 de janeiro de 2022

PAEG - Economia


#diplomacia #diplomata #cacd #cacdista #economia #paeg

Ao estudarem economia brasileira, os alunos do Programa de Coaching do Diálogo Diplomático aprendem a definição de Plano de Ação Econômica do Governo (PAEG), gestão da administração Castelo Branco (1964-1967). Em termos econômicos, esse projeto tencionava baixar a inflação, realizar reformas que pudessem modernizar a economia brasileira, desenvolver o crescimento econômico, entre outros. É possível afirmar, ademais, que esses esforços prepararam a estrutura que resultou no chamado “Milagre Econômico”. Em meio às reformas do PAEG, estavam a reforma tributária e a reforma financeira. Na reforma tributária, o governo estipulou disciplina fiscal por meio da carga tributária, que aumentou o PIB, ampliou a base do IRPF, utilizou o FPEM. Quanto à reforma financeira, com a intenção de elevar o nível de poupança da economia brasileira, o aumento da intervenção do Estado pôde ser verificado. Como exemplos, constatam-se a extinção da Lei da Estabilidade, da Lei da Usura, da SUMOC; a criação do FGTS, do BCB, do CMN. Finalmente, houve a participação da poupança privada, da poupança do governo e da poupança externa. Depreenderam, caríssimos seguidores, que utilizamos vocábulos próprios da economia. Logo, se quiserem uma preparação que englobe as diferentes fases e matérias do CACD, com leituras, revisões, exercícios, simulados, dicas e técnicas de prova, o professor Maurício Costa (@malcosta) poderá ajudá-los. Escrevam-nos: contato@dialogodiplomatico.com.


 

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Cisplatina - História do Brasil


#cacd #diplomacia #diplomata #historiadobrasil #guerra #cisplatina #mre

No Coaching Avançado do Diálogo Diplomático, nossos alunos aprendem a desenvolver argumentos, em até 90 linhas, de acordo com o que cada disciplina exige. Ao estudar o que motivou a Guerra da Cisplatina (1825-1828), em história do Brasil, por exemplo, precisa-se saber que Brasil e Argentina disputaram o território do atual Uruguai, região pleiteada pelas coroas de Portugal e da Espanha desde a fundação da Colônia do Sacramento, em 1680. Conquanto a guerra tenha durado apenas cerca de três anos, a insatisfação popular em relação a Dom Pedro I havia-se elevado, uma vez que se acreditava que o governo imperial aumentaria a cobrança de impostos com o objetivo de financiar o conflito, ademais de gerar prejuízo em relação a possíveis mortes. A pressão pública ocorreu. O Brasil, entretanto, envolveu-se na luta armada. Após reuniões entre representantes do Império do Brasil e das Províncias Unidas do Rio da Prata, decidiu-se o fim das hostilidades. Consequentemente, em agosto de 1828, foi firmado o Tratado do Rio de Janeiro, responsável pela criação da República Oriental do Uruguai. Nesse contexto, por efeito da participação da Inglaterra nas negociações, consagrou-se o dizer de um mediador inglês: “Colocamos algodão entre dois cristais.”. Futuros secretários, o professor Maurício Costa (@malcosta) pode ajudá-los a preparar-se para as diferentes fases e matérias do CACD. Para mais informações, falem conosco pelo contato@dialogodiplomatico.com.


 

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Idealismo x Realismo - Política Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #tri #relacoesinternacionais #idealismo #realismo #mre

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, tem-se contato com as teorias de relações internacionais, ao estudar política internacional. Ao estudá-las, o candidato aprende que o debate originário se reporta ao idealismo e ao realismo. Na teoria idealista, acredita-se na cooperação entre os Estados, no direito internacional, no comércio, nas organizações internacionais. Seus teóricos defendem o chamado “jogo de soma positiva”, por meio do qual é possível que todos ganhem. Na teoria realista, em contrapartida, considera-se que o Estado está situado em um conflito de interesses, ademais de ele ser o ponto central do debate. Logo, seus teóricos creem não só na inexistência da cooperação, mas também em um “Estadocentrismo”, concepção na qual a maximização de poder possibilitará sua sobrevivência. É possível afirmar que, diferentemente do idealismo, que prioriza o diálogo e a colaboração, o realismo é capaz de guerrear caso se sinta ameaçado. Vocês, futuros diplomatas, conhecem seus teóricos? Saberiam apresentar suas ideias, na terceira fase, ao mencionar Wilson, Kant, Rousseau, Hobbes, Maquiavel, Morgenthau? O professor Maurício Costa (@malcosta) pode orientar os seus estudos para as diferentes fases e disciplinas do CACD. Por isso, aguardamos a sua mensagem: contato@dialogodiplomatico.com.


 

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Apatridia e Polipatridia - Direito Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #direitointernacional #nacionalidade #mre

Ao treinar questões discursivas, os alunos do Coaching Avançado do Diálogo Diplomático estudam a definição de pessoas apátridas e polipátridas, noções que devem ser associadas à nacionalidade. Enquanto a apatridia faz alusão a quem não tem nacionalidade, a polipatridia reporta-se àqueles que têm duas ou mais nacionalidades. Será que um brasileiro nato, cuja segunda cidadania seja italiana, pode tornar-se diplomata? Se a resposta for sim, ele pode trabalhar na embaixada do Brasil em Roma, ou há alguma restrição? Nos encontros com o professor Maurício Costa (@malcosta), lê-se, revisa-se e escreve-se sobre “jus solis”, “jus sanguinis”, Lei n° 13.445/2017, Decreto 9.199/2017 etc. Ademais, a fim de reforçar as argumentações em uma questão de terceira fase, nossos alunos são atualizados quanto ao posicionamento do Brasil na agenda. Querem uma demonstração? No ano de 2018, o Brasil reconheceu as suas primeiras apátridas. Mencionamos as irmãs Maha e Souad Mamo, que receberam sua naturalização durante um evento na 69ª sessão do ACNUR, cuja entrega foi feita por Bernardo Laferté, coordenador-geral do CONARE, e por Maria Nazareth Farani Azevêdo, embaixadora do Brasil. Caso queiram uma preparação que abranja as diferentes fases e disciplinas do CACD, queridos seguidores, façam a sua matrícula por intermédio do contato@dialogodiplomatico.com.


 

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Aposto - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #portugues #linguaportuguesa #aposto #redacao

Nos encontros com o professor Maurício Costa (@malcosta), os alunos do Curso de Redação do Diálogo Diplomático aprendem o conceito de aposto. Esse termo trata da ligação que acontece a um substantivo, a um pronome ou a um de seus semelhantes gramaticais. Vamos aos exemplos? Aposto explicativo: Explica as palavras anteriores, isolado por vírgulas, travessões ou parênteses. Frase 1: “Os CACDistas, pessoas que estudam para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata, precisam ler muito.”. Aposto enumerativo: Enumera as palavras anteriores. Frase 2: “Com nossa orientação, ela estuda corretamente: lê livros, revisa cadernos, resolve questões, acompanha atualidades, escreve textos.”. Aposto resumitivo: Resume as palavras anteriores. Frase 3: “Segurança internacional, promoção cultural, multilateralismo, meio ambiente, tudo faz parte das atividades dos diplomatas.”. Há mais exemplos, os quais são aprendidos e revisados em nossos cursos. Gostariam de obter uma preparação que envolva leituras, revisões, exercícios, simulados, dicas e técnicas de prova? Temos matrículas abertas, aspirantes ao serviço exterior brasileiro: contato@dialogodiplomatico.com.


 

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

Marcha para o Oeste - História Mundial


#cacd #cacdista #diplomacia #diplomata #historiamundial #eua #estadosunidos #america #marchaparaooeste

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, baseados em leituras, revisões e exercícios, nossos alunos elevam seu grau de conhecimento nos tópicos sobre a história dos Estados Unidos. Entre os séculos XVIII e XIX, os estadunidenses não só conseguiram sua independência, como também sua expansão territorial, em um projeto denominado “Marcha para o Oeste”. Identificava-se potencial nas riquezas naturais do continente, assim como na corrida pelo ouro. Além disso, acreditava-se que seria simples dominar o que pertencia aos índios. Afinal, por meio da doutrina do “Destino Manifesto”, expressão cunhada pelo jornalista John Louis O'Sullivan, os colonizadores norte-americanos consideravam-se pessoas escolhidas por Deus, cujo objetivo seria civilizar seu território, sobretudo o povo indígena. O pintor John Gast ratificou essa ideia em uma obra chamada “Progresso Americano”, na qual uma mulher se desloca do leste para o oeste, a fim de levar a ferrovia, a eletricidade, a terra cultivada, a domesticação dos animais. Bem como esse avanço territorial, vocês, CACDistas, devem saber distinguir a compra, a guerra e a diplomacia, já que a banca pode misturar suas ocorrências na prova objetiva de história mundial. Gostariam de ser auxiliados nos estudos para as diferentes fases e disciplinas do CACD? O professor Maurício Costa (@malcosta) abriu matrículas para nossos cursos de coaching e redação. Por isso, mandem um e-mail para contato@dialogodiplomatico.com.


 

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

Direitos e Garantias Fundamentais - Direito Interno


#diplomacia #diplomata #cacd #cacdista #direitointerno #direito #garantia

Princípios referentes a direitos e garantias fundamentais são estudados em direito interno, no Programa de Coaching do Diálogo Diplomático. Vamos a alguns exemplos, CACDistas? Iniciamos com o princípio da universalidade e a interpretação do caput do artigo 5º da Constituição Federal de 1988 (CF/88). Conquanto este faça alusão aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no país, afirma-se que, via de regra, qualquer pessoa tem tal direito, independentemente de sua nacionalidade e de seu tempo de estada no território brasileiro. Seguidamente, apresentamos o princípio da indivisibilidade, o qual trata de direitos que efetivam a dignidade da pessoa humana. Logo, tais direitos não podem ser subdivididos. Para finalizar, referimo-nos ao princípio do relativismo. Desde já, entendam que não existem direitos fundamentais absolutos, conforme o Supremo Tribunal Federal (STF). A respeito desse ponto, os examinadores podem inserir itens que façam alusão ao juízo entre o direito à vida e o direito à liberdade religiosa. A partir da doutrina, qual direito é mais importante? Não há uma resposta, porquanto esse entendimento dependerá da análise do juiz responsável pelo caso. Comunicamos que os princípios vinculados a direitos e garantias fundamentais não se esgotam nesta postagem. Querem saber mais? O professor Maurício Costa (@malcosta) abriu matrículas para nossos cursos de Coaching e Redação. Aguardamos, consequentemente, a sua mensagem via contato@dialogodiplomatico.com.