Seguidores

sexta-feira, 23 de setembro de 2022

Trabalhar e estudar - CACD


Futuros secretários, ainda que existam relatos de CACDistas que estudaram integralmente, tiveram alguém para custear sua preparação e foram aprovados na primeira tentativa, não se deixem abater, já que essa porcentagem é mínima. Saibam que a maioria dos candidatos precisa dar conta de vida profissional, cônjuge, filho(s), casa, estudos. Além disso, tempo livre não significa êxito. Afinal, muitos se perdem no momento de elaborar suas metas de leituras, revisões, exercícios, atualidades. Pensando nisso, o professor Maurício Costa (@malcosta) oferece cursos personalizados de Coaching e Redação, segundo a necessidade e a disponibilidade de cada aluno. Gostariam de saber como? Aguardamos vocês no chat ou direct. 


 

quinta-feira, 22 de setembro de 2022

Matéria acumulada - CACD


Queridos seguidores, vocês já olharam a quantidade de material que vocês têm e se perguntaram por onde iniciar? Pode-se começar história mundial antes de política internacional? É melhor ler livros ou revisar cadernos? Fichamentos deixam lacunas na preparação ou não? Fazer provas antigas mais de uma vez é recomendável? Por que a pontuação nas listas e nos simulados não progride? Qual o melhor momento para começar a treinar questões discursivas? Os questionamentos são inúmeros e geram estresse e ansiedade nos candidatos. Assim, informamos que o professor Maurício Costa (@malcosta) oferece cursos personalizados, para as distintas fases e matérias do edital. Chamem-nos no chat ou direct e matriculem-se em nossos cursos de Coaching e Redação. 


 

Estado - Direito Internacional


#diplomacia #diplomata #cacdista #cacd #direitointernacional #estado

O Coaching Avançado do Diálogo Diplomático ensina seus alunos a escreverem consoante as exigências da banca do CACD. Em direito internacional, para exemplificar, deve-se conhecer o significado de Estado, o qual exige a presença de alguns preceitos, de modo que sua existência seja válida. Por essa razão, é fundamental conhecer seus elementos constitutivos, que são encontrados no artigo 1 da Convenção sobre Direitos e Deveres dos Estados, de 1933, assinada em Montevidéu. Ao lê-lo, aprende-se que o Estado deve reunir os seguintes requisitos como pessoa de Direito Internacional: população permanente, território determinado, governo, capacidade de entrar em relações com os demais Estados. Em uma prova discursiva, vocês teriam argumentos e exemplos para cada um desses tópicos, caríssimos seguidores? Informamos que temos matrículas em nossos cursos de Coaching e Redação, com o professor Maurício Costa (@malcosta). Aos interessados, aguardamos a sua mensagem no chat ou direct.


 

quarta-feira, 21 de setembro de 2022

Criatividade na escrita - CACD


Esta seria a mensagem da banca examinadora para vocês, CACDistas, levando em consideração que, além de elaborar textos formais, os candidatos precisam ser criativos em suas argumentações, nas fases discursivas. Por exemplo, se imaginarmos uma questão que descreva a Política Externa Independente (PEI), muitos de vocês citariam Afonso Arinos, a abertura de novas embaixadas na África, o Encontro de Uruguaiana, a Coleste, os “Outer Six”, O Discurso dos 3Ds, o que equalizaria as notas. Dessa maneira, como diferenciar a sua pontuação da pontuação dos seus concorrentes? O Professor Maurício Costa (@malcosta) pode ajudar. Caso tenham interesse, não hesitem em falar conosco pelo chat ou direct.  


 

Conectores - Português/Redação


#diplomacia #diplomata #cacd #cacdista #redacao #online #portugues #linguaportuguesa #gramatica #conectores #conjuncoes

Na gramática, os conectores são expressões que ligam frases e palavras no texto. Atribui-se aos conectores a responsabilidade de sequenciar as ideias e de estabelecer ligações entre elas por meio de expressões e palavras. O uso correto de conectores permite maior coesão textual e envolve compreensão facilitada do texto. Os conectores pertencem a diversas classes de palavras: advérbios, preposições e conjunções. Os conectores não estabelecem relação lógica entre os termos apenas por serem colocados no texto. Uma sequência ilógica de raciocínio dificilmente se tornará lógica pelo mero emprego de conector para estabelecer ligação fictícia entre os períodos. De nada adianta usar como recurso de redação o preenchimento de lacunas com conectores vazios de sentido ou que não acrescentem nada ao raciocínio. Por essa razão, é preciso compreender a natureza dos conectores e seu uso. Na segunda fase do CACD, o critério de correção relativo ao uso de conectores confunde-se, em grande medida, com o critério de construção do período e colocação de termos, por envolver o uso de conjunções. No Curso de Redação do Diálogo Diplomático, caríssimos seguidores, aprende-se a utilizar os conectores, com a finalidade de deixar o texto coeso/coerente. Gostariam de obter um alto nível de competitividade para as fases discursivas do CACD? O professor Maurício Costa (@malcosta) pode orientá-los. Estamos à disposição no chat ou direct.


 

terça-feira, 20 de setembro de 2022

Tempo de estudo - CACD


Na preparação para o CACD, o conhecimento de vários candidatos é como o Mestre dos Magos, pois some quando mais se precisa, principalmente por causa de lacunas existentes. Igualmente, investimento feito sem orientação metodológica pode ser como a Uni, mais atrapalha do que ajuda. É por esse motivo que o professor Maurício Costa (@malcosta) oferta orientações personalizadas, conforme a disponibilidade e a necessidade de nossos alunos, em nossos cursos de Coaching e Redação. Se tiverem interesse, escrevam-nos via chat ou direct. 


 

segunda-feira, 19 de setembro de 2022

Descolonização Afro-Asiática - História Mundial


#diplomacia #diplomata #cacd #cacdista #historiamundial #descolonizacao #africa #asia

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, aprende-se que, a partir da segunda metade do século XIX, o imperialismo europeu se espalhou nos continentes africano e asiático. Nesse campo de atuação, países da Europa conquistaram territórios e expandiram seus domínios cultural, militar e econômico. Em que pese as décadas nas quais africanos e asiáticos estiveram sob controle de países como França, Inglaterra, Bélgica, Alemanha, Portugal, entre outros, é possível afirmar que a Segunda Guerra Mundial teve influência na libertação da África e da Ásia. Afinal, os anos de conflitos, responsáveis pela morte de milhões de pessoas, bem como pelo poder de destruição em diversas cidades, enfraqueceram as potências europeias. Outrossim, os chamados movimentos de libertação nacional ganharam força, na medida em que alguns filhos de membros de elites locais estudaram no exterior e/ou participaram de conflitos armados. Vários deles, por conseguinte, tiveram contato com a ciência, com táticas de guerra, com armamentos, com ideias políticas, o que lhes permitiu aprimorar a situação de seu país, em diversas áreas, logo que voltaram. CACDistas, vocês conhecem termos como “Conferência de Bandung”, “Terceiro Mundo” e “Países Não Alinhados”? Tudo isso é aprendido mediante orientações do professor Maurício Costa (@malcosta). Aos interessados, comuniquem-se conosco via chat ou direct.