Seguidores

quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Divisão de mundo - História do Brasil


#cacd #diplomacia #diplomata #historiadobrasil #seculoxv #alcacovas-toledo #tordesilhas #bulaintercoetera

No Coaching Avançado do Diálogo Diplomático, nossos alunos estudam todo o conteúdo do edital. Consequentemente, eles são preparados para escrever, em até 90 linhas, a respeito de qualquer tópico, sempre com base no enunciado da prova, embora muitos candidatos acreditem que priorizar alguns pontos em detrimento de outros seja mais eficiente. Para exemplificar, caros aspirantes à carreira de diplomata, criemos uma questão discursiva que cite o Brasil pré-colonial. Sabiam que, a depender dos itens, vocês precisarão remeter-se ao século XV? Afinal, dado que essa conjuntura abrange a “divisão de mundo” entre Portugal e Espanha, é necessário conhecer suas intenções iniciais. Logo, ao elaborar seus apontamentos, poderão ser citados o Tratado das Alcáçovas-Toledo, a Bula Intercoetera e o Tratado de Tordesilhas. No primeiro caso, Portugal manteve o controle sobre suas possessões, Guiné, Costa da Mina, Madeira, Açores, Ilha das Flores e Cabo Verde, enquanto Castela teve reconhecida sua soberania sobre as Canárias. No segundo, uma bula do Papa Alexandre VI, 100 léguas a oeste além de Cabo Verde ficariam com a Espanha, ao passo que o que viesse antes de 100 léguas ficaria com Portugal. No terceiro, definiu-se como linha de demarcação o meridiano a 370 léguas a oeste de Cabo Verde, o que foi ótimo para os portugueses, pois suas possessões foram ampliadas. Gostariam de saber a continuação? Tanto essas quanto várias outras informações são aprendidas e aprimoradas em nossos cursos. Se vocês desejam escrever segundo a exigência de cada disciplina do CACD, nós podemos colaborar. Contatem-nos. 


 

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Fronteira de Possibilidades de Produção (FPP) - Economia


#cacd #diplomacia #diplomata #economia #fpp #grafico #mre

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, ao estudar economia, os candidatos adquirem um raciocínio que não só os permite conhecer termos técnicos que podem ser aplicados na terceira fase, mas também entender gráficos que aparecem na prova objetiva. Por exemplo, futuros diplomatas, vocês conhecem a FPP? Trata-se da Fronteira de Possibilidades de Produção. Em seu conjunto, analisam-se os recursos que podem ser obtidos, assim como o orçamento de determinado grupo/país. A depender do que será escolhido, a combinação de fatores poderá ser alterada, na medida em que sua quantidade oscila consoante o desejo e/ou a necessidade do requerente. Desse modo, pensemos em um gráfico que contenha os produtos X e Y, e você, consumidor, pode gastar Z. Na FPP, estarão os pontos A, B, C, D, E, nos quais será permitido comparar a vontade e a renda do comprador a um possível alcance de seu ponto ótimo. À medida que você obtém mais de X, reduz-se o seu fator Y, tendo em vista a limitação do seu consumo. A mesma coisa acontecerá se a obtenção de Y superar a de X. Embora estudar economia possa ser de difícil compreensão em um primeiro momento, estudá-la corretamente prepara o candidato para todas as suas fases no CACD, o que inclui micro, macro, internacional e brasileira. Gostariam de saber como? Falem conosco.


 

terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Serviço Exterior Brasileiro - Direito Interno


#cacd #diplomacia #diplomata #direitointerno #servicoexteriorbrasileiro #oficialdechancelaria #assistentedechancelaria #mre

Os alunos do Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, além de receberem orientações de leitura, revisão e exercício, recebem dicas de prova. No edital de direito interno, a título de exemplo, houve a inclusão do Serviço Exterior Brasileiro (SEB) mediante a Lei 11.440/2006. Em seu artigo 2º, constata-se que "O serviço Exterior Brasileiro é composto da Carreira de Diplomata, da Carreira de Oficial de Chancelaria e da Carreira de Assistente de Chancelaria". Ao idealizar um item de primeira fase, é possível que a banca, com a finalidade de trazer dúvida à análise do candidato, pergunte acerca do cargo que exige formação no ensino médio/superior, tal como a possibilidade de tomar posse em uma dessas ocupações sem ser brasileiro nato. Conquanto não haja questões de provas anteriores, já que o SEB faz parte dos novos temas, tal conhecimento pode ser adquirido por meio de leituras direcionadas. Logo, futuros secretários, se vocês buscam uma preparação completa, que englobe todos os pontos do edital, nós podemos auxiliar, independentemente do seu nível de preparação. Basta enviar-nos uma mensagem.


 

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

História do Meio Geográfico (Milton Santos) - Geografia


#cacd #diplomacia #diplomata #geografia #miltonsantos #meiosgeograficos #mre

Pode-se afirmar que conhecer autores, bem como seus conceitos, é essencial no CACD, porquanto as ideias apresentadas atestam a resposta do candidato tanto na fase objetiva quanto na fase discursiva. O Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, por conseguinte, direciona o estudo de seus alunos por intermédio de obras recorrentes no CACD. Ao ter contato com análises feitas por Milton Santos, por exemplo, o estudante aprende suas três divisões da história do meio geográfico, que são o meio natural, o meio técnico, e o meio técnico-científico-informacional. Conforme Santos, no meio natural, o homem retirava elementos da natureza que considerasse importantes para o exercício da vida; no meio técnico, inseriu-se a mecanização, a fim de especializar fabricações, além de otimizar seu tempo; no meio técnico-científico-informacional, a ciência e a técnica tornaram-se inovações, o que, como consequência, contribuiu com o avanço da globalização. A partir dessas mudanças, o geógrafo brasileiro acrescentou que, ainda que as consideradas grandes cidades fossem identificadas como o “império da técnica”, esse mundo artificial inclui, presentemente, o mundo rural. Queridos CACDistas, muitos outros autores se incluem na bibliografia que elaboramos em nossos cursos. Se vocês estudam inúmeras horas por dia, porém não percebem progresso na preparação, é provável que estudem incorretamente. Não se desesperem, pois nós podemos ajudar. Escrevam-nos.


 

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Reescrita - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #reescrita #redacao #portugues #linguaportuguesa

Na primeira fase do CACD, a banca cobra reescrita. Por isso, no Curso de Redação do Diálogo Diplomático, treina-se não somente a gramática, mas também a leitura, com a intenção de aperfeiçoar a interpretação de texto dos alunos e suas habilidades de escrita. Em 2018, por exemplo, na prova de português, os candidatos depararam-se com o seguinte item: “A correção gramatical e o sentido do texto seriam preservados caso o período ‘Assim, com mil formas e nomes, o favor atravessou e afetou no conjunto a existência nacional, ressalvada sempre a relação produtiva de base, esta assegurada pela força.’ (R. 29 a 32) fosse assim reescrito: Dessa forma, o favor atravessou e afetou, no conjunto e com mil formas e nomes, a existência nacional, embora a relação produtiva de base estivesse sempre ressalvada e assegurada pela força.’”. Qual a melhor maneira de julgar afirmativas assim, caros CACDistas? Avaliar a morfologia/sintaxe das palavras? Reler todo o parágrafo? Elaborar a forma direta de uma frase, com sujeito, verbo e objeto? No final, esse item estará certo ou errado? No Diálogo Diplomático, por meio de aulas e indicações de leituras, nossos alunos aprimoram tanto seu nível gramatical como aprendem a formular a introdução, o desenvolvimento e a conclusão de uma redação. Se vocês buscam uma preparação adequada para todas as fases do CACD, não hesitem em enviar-nos uma mensagem.




 

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Vistos - Direito Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #passaporte #visto #viagens #direitointernacional #mre

Atualizar-se a respeito dos pontos do edital, assim como fazer simulados de terceira fase, são algumas das atividades no Coaching Avançado do Diálogo Diplomático. Para exemplificar, queridos CACDistas, imaginemos que vocês começaram a preparação no início de 2016. Ao estudar direito internacional, vocês aprenderiam os sete tipos de visto que o Brasil poderia conceder, com o propósito de que um estrangeiro ingressasse em seu território. Eram eles: trânsito, turista, temporário, permanente, cortesia, oficial, diplomático. Após mudanças jurídicas, entretanto, o Estado brasileiro passou a oferecer cinco tipos de visto, os quais são: visita, temporário, oficial, diplomático, cortesia. Como futuros funcionários do serviço exterior brasileiro, vocês já sabem em qual lei, seja na antiga, seja na atual, é possível encontrar essas informações e suas respectivas explicações? Nos cursos ofertados pelo Diálogo Diplomático, os alunos têm acesso a todas essas referências. Logo, se vocês pretendem obter o tão sonhado passaporte diplomático, colocamo-nos à disposição para auxiliar-lhes em seus estudos rumo ao Itamaraty. Não deixem de contatar-nos.


 

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Jacobinos e Girondinos - História Mundial


#cacd #diplomacia #diplomata #historiamundial #jacobinos #esquerda #girondinos #direita #mre

A fim de que se compreenda o significado de posicionamentos políticos, tal como “esquerda”, “direita” e “centro”, é preciso entender o contexto europeu do final do século XVIII, sobretudo na França. Compartilharemos com vocês, portanto, aspirantes à carreira de diplomata, um dos tópicos estudados no Programa de Coaching do Diálogo Diplomático: jacobinos e girondinos, em história mundial. Apesar de nomes como “esquerda” e “direita” serem uma simples alusão ao lado em que os franceses se assentavam à mesa para debater, entender o que cada grupo defendia tem extrema importância. Na conjuntura da revolução francesa, a título de exemplo, os jacobinos e os sans-culottes, à esquerda, demandavam revoluções política e social. À direita, contudo, os girondinos planejavam implementar apenas uma revolução política. Ao centro, estavam os pântanos/planícies, que se identificavam ora com a esquerda, ora com a direita. Em meio a esses franceses, organizavam-se a burguesia, o proletariado, os trabalhadores urbanos e rurais. Na medida em que a insatisfação do povo francês induziu ao processo revolucionário, estudar seus elementos político, social e econômico faz-se necessário. Afinal, o CACDista precisa saber não só o que os jacobinos e os girondinos implementaram em seus anos de governo, como também o que motivou a ascensão de Napoleão Bonaparte, bem como suas realizações e suas batalhas. Vocês gostariam de estudar todos os pontos do edital de maneira correta? Nós podemos auxiliar. Não hesitem em enviar-nos uma mensagem. 


 

terça-feira, 24 de novembro de 2020

Idealismo x Realismo - Política Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #tri #relacoesinternacionais #idealismo #realismo #mre

Os debates da teoria das relações internacionais costumam ser de difícil assimilação em um primeiro contato, a depender da área de formação do CACDista. No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, porém, essas dúvidas são sanadas, visto que essa parte do edital é estudada regularmente, à medida que o aluno lê e escreve sobre política internacional. O debate originário, por exemplo, reporta-se ao idealismo e ao realismo. Na teoria idealista, acredita-se na cooperação entre os Estados, no direito internacional, no comércio, nas organizações internacionais. Seus teóricos defendem o chamado “jogo de soma positiva”, por meio do qual é possível que todos ganhem. Na teoria realista, em contrapartida, considera-se que o Estado está situado em um conflito de interesses, ademais de ele ser o ponto central do debate. Logo, seus teóricos creem não só na inexistência da cooperação, mas também em um “Estadocentrismo”, concepção na qual a maximização de poder possibilitará sua sobrevivência. É possível afirmar que, diferentemente do idealismo, que prioriza o diálogo e a colaboração, o realismo é capaz de guerrear caso se sinta ameaçado. Vocês, futuros diplomatas, conhecem seus teóricos? Saberiam apresentar suas ideias, na terceira fase, ao mencionar Wilson, Kant, Rousseau, Hobbes, Maquiavel, Morgenthau? Se buscam uma preparação completa para o CACD, contatem o Diálogo Diplomático.


 

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Política Externa do Período Joanino - História do Brasil


#cacd #diplomacia #diplomata #politicaexterna #domjoao #historiadobrasil #periodojoanino

No Coaching Avançado do Diálogo Diplomático, ora mediante leituras, ora mediante questões discursivas, nossos alunos capacitam-se para todas as disciplinas do CACD. A despeito de história mundial conter somente questões objetivas, entendê-la faz-se fundamental, dado que ela se conecta diretamente com matérias cobradas na terceira fase, como história do Brasil. A título de exemplo, futuros secretários, para que se aprenda a política externa do período joanino no Brasil, é essencial saber sua motivação. Tal conjuntura, portanto, faz referência à Era Napoleônica. Saibam, no entanto, que esse projeto de transmigração da coroa já existia nos séculos XVII e XVIII. Além disso, logo que a família real embarcou, parte da frota marítima inglesa a protegeu nessa jornada que Maria Odila chama de “interiorização da metrópole”. Em 1810, foram assinados os Tratados de Aliança e Amizade, Comércio e Navegação com os ingleses, bem como o estabelecimento da tolerância religiosa e da extraterritorialidade. Em relação aos franceses, atritos ocorreram, uma vez que Caiena se tornou um território litigioso por causa de Napoleão. Quanto a Portugal, o Brasil foi elevado a Reino Unido em 1815. Vários outros fatores, caros seguidores, influenciaram os rumos da nossa história, tais quais os do Congresso de Viena. Se tiverem interesse em aprendê-los, nós podemos colaborar nos seus estudos. Escrevam-nos.       


 

sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Princípios da Economia


#cacd #diplomacia #diplomata #economia #microeconomia #macroeconomia

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, nossos alunos preparam-se para as distintas fases e disciplinas do CACD, a fim de que aprendam não unicamente a julgar itens de C/E, mas também consigam responder questões discursivas conforme o que cada corretor exige. No contato inicial com a matéria de economia, caríssimos CACDistas, vocês compreendem que as pessoas têm desejos ilimitados, ao passo que os fatores de produção são limitados. Consequentemente, afirma-se que alguns produtos poderão ser mais produzidos do que outros, tendo em vista o problema da escassez. Nessa conjuntura, avalia-se a relevância que determinado produto e/ou serviço tem na vida de um indivíduo, o que resulta nos conceitos de demanda e oferta. Complementarmente, recomenda-se que termos como "custo de oportunidade" e "ceteris paribus" sejam conhecidos pelos candidatos, bem como a distinção entre microeconomia e macroeconomia. Gostariam de dominar esses princípios e garantir uma ótima pontuação em economia? Nós podemos orientar. Aguardamos o seu contato. 


 

quinta-feira, 19 de novembro de 2020

Morfologia - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #morfologia #portugues #linguaportuguesa #redacao

Já que analisar textos faz parte das habilidades exigidas no CACD, entender morfologia torna-se essencial. Afinal, além de ser tópico recorrente na primeira fase, possibilita-se um aumento na pontuação em virtude da quantidade de itens cobrados. Como consequência, futuros secretários, aconselha-se que não apenas sua definição seja conhecida, como também cada subdivisão. Em resumo, saibam que morfologia se refere à classificação das palavras. Nesse estudo, o candidato aprende a avaliar substantivo, artigo, adjetivo, pronome, numeral, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição. Além disso, pode-se afirmar que o CACDista que domina tal raciocínio aprimora suas redações sucessivamente. Se vocês desejam treinar todas as habilidades necessárias nas questões discursivas, assim como melhorar sua percepção após uma leitura, nós podemos ajudar na sua preparação. Contatem-nos.


 

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Global Trends - Geografia


#cacd #diplomacia #diplomata #geografia #globaltrends #mre

Ademais das obras lidas no Programa do Coaching do Diálogo Diplomático, indicamos sites, com o propósito de atualizar os nossos alunos. Para exemplificar, futuros diplomatas, vocês já leram o Global Trends ao estudar geografia? Trata-se de uma coluna na página do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. Por meio de suas notícias, o CACDista informa-se acerca dos países que mais emitem e mais recebem pessoas, bem como suas causas. Consoante o último arquivo, publicado em junho de 2020, Síria, Venezuela, Afeganistão, Sudão do Sul e Myanmar emitiram, respectivamente, 6.6 milhões, 3.7 milhões, 2.7 milhões, 2.2 milhões e 1.1 milhão de pessoas. Da mesma forma, Turquia, Colômbia, Paquistão, Uganda e Alemanha acolheram 3.6 milhões, 1.8 milhão, 1.4 milhão, 1.4 milhão e 1.1 milhão de pessoas. Conhecer os motivos que fazem milhões de indivíduos atravessarem as fronteiras de seu país incrementa a resposta discursiva do candidato. Adicionalmente, comunicamos que é preciso saber distinguir nomes como migrante, refugiado, asilado e deslocado interno. Em nossos cursos, os aspirantes à carreira de diplomata não apenas obtêm informações, dados e gráficos que aperfeiçoarão seu nível de conhecimento, como também aprendem técnicas de escrita próprias para cada disciplina. Interessaram-se? Não deixem de contatar-nos. 


 

terça-feira, 17 de novembro de 2020

Paz de Vestfália - Direito Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #direitointernacional #pazdevestfalia #mre

No Coaching Avançado do Diálogo Diplomático, os nossos alunos não somente adequam seu padrão de resposta àqueles exigidos pela banca, como também aumentam seu grau de preparação por meio de leituras específicas, haja vista o conteúdo do edital e a ligação existente entre seus tópicos. A título de exemplo, caríssimos seguidores, vocês sabiam que compreender a Paz de Vestfália capacita o candidato no momento de avaliar o surgimento do direito internacional? Inicialmente, recomenda-se que se conheça a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), período no qual Estados europeus batalharam por causa de motivos religiosos, comerciais, territoriais e dinásticos. Após uma série de acordos, essa paz foi estabelecida. Como resultado, a Paz de Vestfália tornou-se um marco para o direito internacional e uma das bases de estudo para as relações internacionais, na medida em que, naquele contexto, surgiram princípios que qualificaram o chamado Estado Moderno, como a soberania, a igualdade jurídica entre os Estados, a territorialidade e a não intervenção. Posteriormente, o jurista britânico Jeremy Bentham efetivou a definição de direito internacional. Curtiram? No Diálogo Diplomático, vocês estudam todos os pontos do edital. Não deixem de entrar em contato conosco.


 

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Prosul - Política Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #politicainternacional #atualidades #prosul

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, os nossos alunos atualizam-se de acordo com as mudanças no cenário global. A União de Nações Sul-Americanas (Unasul), por exemplo, já foi tópico nas diferentes fases de política internacional. Recentemente, entretanto, governos sul-americanos decidiram dialogar mediante o Fórum para o Progresso e Desenvolvimento da América do Sul (Prosul). Pode-se afirmar, dessa maneira, que o Prosul foi gerado com a finalidade de substituir a Unasul. Vocês sabem do que essa paula trata, caríssimos seguidores? O Prosul foi fundado em 2019, com a participação inicial de Iván Duque Márquez, presidente da Colômbia, e Sebastián Piñera, presidente do Chile, em um diálogo com o intuito de criar uma estrutura de formato flexível, menos oneroso, sem burocracia e que discuta assuntos como democracia e direitos humanos. Futuros diplomatas, vocês sabem quais países são membros do Prosul e quais deixaram a Unasul? Compreender essas informações faz-se necessário, porquanto a banca examinadora pode testar o seu conhecimento ora na primeira, ora na terceira fase do CACD. Gostariam de estudar as atualidades de política internacional de maneira correta? Nós podemos auxiliar. Escrevam-nos.


 

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Pensadores Iluministas - História Mundial


#cacd #diplomacia #diplomata #historiamundial #iluminismo #iluminista #pensadores

Mediante as leituras que direcionamos no Curso de Coaching do Diálogo Diplomático, o aluno compreende ligações entre eventos históricos. Ideias iluministas, por exemplo, influenciaram as revoluções americana e francesa. Logo, futuros secretários, é essencial conhecer o que cada pensador defendia. Vamos a alguns nomes? Diderot e d’Alembert organizaram a Enciclopédia, material que reunia conteúdos científicos e iluministas. Voltaire defendia o direito de expressão, conquanto não concordasse com o que fosse dito. Montesquieu acreditava que a separação dos poderes seria indispensável no combate ao absolutismo. Smith era um crítico da interferência do Estado na economia e descrevia que o livre mercado seria regulado naturalmente por intermédio de uma “mão invisível”. Quanto às concepções de Rousseau, vocês sabem o que ele difundia? Muitos outros pensadores inspiraram as ocorrências do século XVIII, tal como ainda as inspiram no século XXI. Gostariam de saber mais a respeito das ideias apresentadas por eles? Permitam-nos colaborar nos seus estudos e enviem-nos uma mensagem. 


 

quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Sintaxe - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #portugues #linguaportuguesa #redacao #sintaxe

Ainda que sintaxe tenha presença recorrente na prova de português de primeira fase, compreender sua definição contribui de igual modo para a redação do candidato na segunda fase. Resumidamente, a sintaxe trata do estudo das regras que regem a construção das frases. O candidato, por conseguinte, tem o dever de identificar o que é sujeito, verbo transitivo direto, verbo transitivo indireto, verbo intransitivo, verbo de ligação, objeto direto, objeto indireto, predicativo, adjunto adverbial, adjunto adnominal, complemento nominal, agente da passiva, aposto. Além disso, caros CACDistas, é preciso saber que a forma direta de um período envolve sujeito, verbo, predicado e complemento. Em uma questão discursiva, consequentemente, um adjunto adverbial deslocado demandará vírgula. Se vocês têm dificuldade nessa parte da matéria, quer na avaliação de um item após a leitura de um texto, quer no momento de estruturar orações em uma redação, o Curso de Coaching do Diálogo Diplomático pode ajudar-lhes. Temos exercícios completos, que simulam o grau de dificuldade da segunda fase do concurso. Não hesitem em entrar em contato conosco. 


 

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Artigo 4º da CF/88 - Direito Interno


#cacd #diplomacia #diplomata #direitointerno #constituicao #cf88

Já que vocês, queridos seguidores, almejam ingressar no serviço exterior brasileiro, conhecer os princípios que regem as relações internacionais do Brasil faz-se indispensável. No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, capacitamos o aluno não apenas para acertar questões de C/E, como também para ter fundamentos na apresentação de suas respostas discursivas. Por isso, uma de nossas indicações faz alusão ao artigo 4º da CF/88, o qual informa que “A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: independência nacional; prevalência dos direitos humanos; autodeterminação dos povos; não intervenção; igualdade entre os Estados; defesa da paz; solução pacífica dos conflitos; repúdio ao terrorismo e ao racismo; cooperação entre os povos para o progresso da humanidade; concessão de asilo político.”. Ademais, seu parágrafo único revela que “A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações.”. No Diálogo Diplomático, nós ofertamos cursos para todas as fases, seja para um candidato avançado, seja para um candidato iniciante. Gostariam de saber como? Escrevam-nos.


 

A Nova Política Externa Brasileira - Atualidades


Recomendação de leitura sobre a nova política externa brasileira. De acordo com a página da FUNAG: “Este livro reúne uma seleção dos principais discursos, artigos e entrevistas do Ministro das Relações Exteriores, Embaixador Ernesto Araújo, ao longo de 2019, primeiro ano do governo do Presidente Jair Messias Bolsonaro. Trata-se de fonte primária fundamental para todos os que se interessem por conhecer e estudar a nova política externa brasileira, baseada nos eixos da democracia; da transformação econômica e do desenvolvimento; da soberania; e dos valores da nação brasileira, eixos esses conjugados pelo conceito de liberdade. A publicação desta importante obra insere-se no objetivo básico da Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG) de ‘divulgar a política externa brasileira em seus aspectos gerais’ (Lei no 5.717, de 26 de outubro de 1971, art. 1o, III). Trata-se de tradição da FUNAG, que sempre procurou publicar coletâneas de textos de chanceleres brasileiros, como fonte primária para o estudo da política externa do país.”. Segue link para download: http://funag.gov.br/biblioteca/index.php?route=product/product&product_id=1054


 

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Política Interna no Período Joanino - História do Brasil


#cacd #diplomacia #diplomata #historiadobrasil #domjoao #mre

Assim como sua política externa, a política interna do período joanino não pode ser negligenciada. Por essa razão, o Programa de Coaching do Diálogo Diplomático indica materiais que preparam os alunos para eventuais questões que envolvam esse período da história do Brasil, que vai de 1808 a 1821. Durante esses anos, o Estado brasileiro passou por transformações social, cultural, econômica, política e militar. Em meio aos exemplos, informamos que o Banco do Brasil foi gerado, uma biblioteca foi transferida, uma imprensa foi criada, um jardim botânico foi implementado, uma escola real foi originada, títulos de nobreza foram distribuídos, artistas e intelectuais europeus mudaram-se para o território brasileiro. Aditivamente, vale lembrar que o Rio de Janeiro foi considerado uma “Nova Lisboa”, haja vista a mudança do estatuto do Brasil a Reino Unido de Portugal. Vários outros acontecimentos integram a nossa história, caríssimos seguidores. Dessa forma, se vocês desejam ampliar seu grau de conhecimento nessa disciplina, quer nas questões objetivas, quer nas questões discursivas, nós podemos cooperar. Enviem-nos uma mensagem. 


 

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Política Fiscal - Economia


#cacd #diplomacia #diplomata #economia #politicafiscal #mre

Uma vez que a banca examinadora também formula questões discursivas baseadas em situações pelas quais o Brasil passa, o Coaching Avançado do Diálogo Diplomático orienta seus alunos não só na teoria, como também na prática. Em macroeconomia, por exemplo, estuda-se política fiscal. Em suma, essa parte da economia versa sobre o trabalho do governo nos gastos e nos tributos. A depender de seu objetivo, a política fiscal pode ser ora expansionista, ora contracionista. Naquela, há aumento de gastos e/ou redução de tributos, nesta, diminuição de gastos e/ou aumento de tributos. Complementarmente, compreender o que tanto clássicos quanto keynesianos pensam sobre o assunto pode reforçar o argumento do candidato. Se vocês buscam uma preparação completa, portanto, que envolva leituras direcionadas, revisão, simulados, técnicas de prova e dicas, nós podemos colaborar. Sintam-se à vontade para escrever-nos, futuros diplomatas. Tenham uma ótima semana.


 

sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Acentuação - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #portugues #redacao #linguaportuguesa #gramatica #acentuacao

No Curso de Redação do Diálogo Diplomático, os nossos alunos também aprendem acentuação. A despeito das alterações como consequência da reforma ortográfica, sua base permanece. Primeiramente, queridos CACDistas, espera-se que vocês discernam palavras proparoxítonas, paroxítonas e oxítonas. Essas nomenclaturas discorrem de termos em que a sílaba tônica está na última, na penúltima ou na antepenúltima sílaba. Concretamente, as oxítonas terminam em “a(s)”, “e(s)”, “o(s)”, “em”, “ens”, as paroxítonas em “r”, “n”, “l”, “x”, “i(s)”, “u(s)”, “um(s)”, “on(s)”, “ã(s)”, “ps”, “ditongos”, e a proparoxítonas são todas acentuadas. Exemplos: diálogo, lápis, café. Notem, além disso, que os monossílabos tônicos terminados em “a(s)”, “e(s)”, “o(s)” são igualmente acentuados, como “lá”, “vês”, “sós”. Conhecer o sentido de ditongo, tritongo e hiato, outrossim, irá ajudar-lhes no estudo dessa parte do edital. Por fim, vamos a algumas mudanças em razão da reforma? Palavras terminadas nos hiatos “oo(s)” e “eem” perderam o acento, tais como “voo”, “enjoo”, “creem”, “leem”. Do mesmo modo, ditongos abertos, “éi” e “ói”, perderam o acento em palavras paroxítonas, bem como “boia”, “ideia”, “assembleia”. Futuros diplomatas, cometer erros de acentuação na redação de língua portuguesa ocasiona penalizações que podem impedir-lhes de atingir a média, embora o nosso ensino tenha a nota máxima como objetivo. Caso desejem aprimorar não só a escrita, mas também as técnicas exigidas no concurso, nós podemos ajudar. Chamem-nos no chat.


 

quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Apatridia e polipatridia - Direito Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #direitointernacional #nacionalidade #mre

Apresentar temas que já foram questão no CACD faz parte dos cursos oferecidos pelo Diálogo Diplomático. Afinal, é aconselhável que os candidatos conheçam o modelo de item que a banca elabora. Para exemplificar, futuros secretários, saibam que referências acerca de pessoas apátridas e polipátridas já foram cobradas nas distintas fases de direito internacional. Logo, se esse tópico do edital reaparecer, o CACDista deve associar esses dois nomes à nacionalidade. Enquanto a apatridia faz alusão a quem não tem nacionalidade, a polipatridia reporta-se àqueles que têm duas ou mais nacionalidades. Será que um brasileiro nato, cuja segunda cidadania seja italiana, pode tornar-se diplomata? Se a resposta for sim, ele pode trabalhar na embaixada do Brasil em Roma, ou há alguma restrição? No tocante ao nosso Programa de Coaching, os alunos leem e revisam sobre conceitos como “jus solis”, “jus sanguinis”, Lei n° 13.445/2017, Decreto 9.199/2017 etc. Ademais, a fim de reforçar as argumentações em uma provável questão discursiva, eles são atualizados quanto ao posicionamento do Brasil na agenda. Querem uma demonstração? No ano de 2018, o Brasil reconheceu as suas primeiras apátridas. Remetemo-nos às irmãs Maha e Souad Mamo, que receberam sua naturalização durante um evento na 69ª sessão do ACNUR, cuja entrega foi feita por Bernardo Laferté, coordenador-geral do CONARE, e por Maria Nazareth Farani Azevêdo, embaixadora do Brasil em Genebra, na Suíça. Curtiram? Permitam-nos participar da jornada até a sua aprovação. Basta entrar em contato conosco.


 

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Estrutura geológica - Geografia


#cacd #diplomacia #diplomata #geografia #geologia #terra #mre

Com a finalidade de preparar os aspirantes à carreira de diplomata, o Programa de Coaching do Diálogo Diplomático oferta leituras específicas em encontros semanais. Nas dicas de hoje, mostraremos como os assuntos interligam-se. Na disciplina de geografia, a título de exemplo, elementos geológicos também são estudados. A princípio, caríssimos seguidores, compreendam que a geologia é o estudo da crosta terrestre, por meio da qual é possível entender a matéria que a compõe, assim como seu mecanismo de formação e as alterações em sua estrutura. No que diz respeito ao território brasileiro, este encontra-se na placa tectônica sul-americana. Em virtude disto, pode-se afirmar que há estabilidade geológica. Como exemplos, percebe-se uma despreocupação tanto com vulcões quanto com terremotos de alta escala. Ademais, ratifica-se que o subsolo brasileiro contém ouro, cobre, estanho, prata, chumbo, zinco. Vale recordar, futuros diplomatas, que esses objetos fizeram parte das buscas sucedidas no período colonial, assunto estudado em história do Brasil. Gostaram das informações? Saber quais materiais utilizar permite um avanço na preparação de um CACDista, pois lhe cede informações precisas para as três fases do concurso. Querem saber como funciona o nosso trabalho? Sintam-se à vontade para enviar-nos uma mensagem.


 

terça-feira, 3 de novembro de 2020

Grupo de Lima - Política Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #politicainternacional #venezuela #grupodelima #declaracaodelima

Candidatos competitivos sabem a importância de acompanhar as notas oficiais do Itamaraty, já que temas contemporâneos são recorrentes em política internacional. Por isso, no Coaching Avançado do Diálogo Diplomático, mantemos os nossos alunos atualizados de acordo com o posicionamento do MRE. Que tal aprendermos a respeito de um acontecimento que se atualiza frequentemente? Fazemos alusão ao Grupo de Lima. Saibam, futuros diplomatas, que, em agosto de 2017, um grupo de chanceleres de países das Américas se reuniu com o propósito de reinserir a democracia na Venezuela. Segundo suas reuniões, tais medidas devem ser pacíficas e negociadas. Neste cenário, comprometidos com o respeito às regras do direito internacional e ao princípio da não intervenção, chanceleres e representantes da Argentina, do Brasil, do Canadá, do Chile, da Colômbia, da Costa Rica, da Guatemala, de Honduras, do México, do Panamá, do Paraguai e do Peru formularam a Declaração de Lima. Perceberam que alguns países americanos não estão na lista? Saberiam dizer se algum Estado promoveu sua entrada no grupo durante estes anos? Algum saiu do grupo? Algum não quis ser membro? Entendam, queridos CACDistas, que esse tipo de pergunta pode ser cobrado tanto na prova objetiva como na prova discursiva. Se vocês desejam não apenas aprender as bases, como atualizar-se no que concerne à política externa brasileira e a seus países parceiros, nós podemos ajudar. Contatem-nos.


 

segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Conspiração de 1817 - História Mundial


#cacd #diplomacia #diplomata #historia #mre #conspiracao #seculoxix

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, os nossos alunos estudam toda a linha do tempo da história presente no edital, com o intuito de entender a lógica de cada ocorrência. Por exemplo, caros seguidores, ainda que temas dissertem com relação à Revolução do Porto, de 1820, vocês sabiam que, em 1817, houve um evento que pode ser considerado um de seus antecedentes diretos? Trata-se da Conspiração de 1817. Na medida em que Dom João VI estava no Brasil, o inglês William Carr Beresford (Lord Beresford) regia Portugal. Marechal, este teve participação militar em contextos como o da Era Napoleônica. Afirma-se que a Conspiração de 1817 foi uma tentativa de golpe de Estado gerida por jovens oficiais. Com o intuito de evitar novas rebeliões, seus principais líderes foram condenados à morte. Em meio ao grupo de pessoas assassinadas, estava Gomes Freire de Andrade. Tal ato provocou maior insatisfação no que dizia respeito a Beresford, que decidiu selecionar um navio e ir ao Brasil. Vocês conhecem o motivo de sua viagem e o que o lord inglês fez ao desembarcar em solo brasileiro? Conhecem o estopim que provocou a revolução do outro lado do Atlântico? No Diálogo Diplomático, mediante leituras direcionadas, todos esses pontos do edital são estudados. Nós podemos auxiliar na sua preparação, não deixem de entrar em contato conosco.


 

sábado, 31 de outubro de 2020

Entrevista da BBC com o embaixador do Brasil nos EUA


#cacd #diplomacia #diplomata #embaixador #atualidades #foreignpolicy #usa #eua #estadosunidos

Haja vista a importância da relação do Brasil com os Estados Unidos, atualizar-se a respeito dessa parceria Brasil-EUA torna-se uma atividade essencial na preparação de todo CACDista. Por essa razão, recomendamos que vocês, queridos seguidores, assistam a essa entrevista, na qual o repórter Ricardo Senra, da BBC News Brasil, conversa com o embaixador do Brasil em Washington, Nestor Forster. Vale destacar que existem trechos que podem ser anotados em seu material, a fim de que sejam empregados em uma possível questão discursiva de política internacional. Bons estudos e um ótimo final de semana a todos. Segue link: https://www.youtube.com/watch?v=J1cR-ox1bU8&ab_channel=BBCNewsBrasil


 

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Orações Subordinadas Adverbiais - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #redacao #portugues #linguaportuguesa #oracoes

É possível afirmar que candidatos os quais adquirem alto grau de conhecimento gramatical aumentam suas chances de alcançar ótimas pontuações, quer na prova objetiva de português, quer no texto de segunda fase. No Curso de Redação do Diálogo Diplomático, portanto, direcionamos os alunos acerca de como raciocinar e escrever nas provas de língua portuguesa. A fim de exemplificar, analisaremos as orações subordinadas adverbiais, tópico presente em diversos textos. Em relação à sua definição, pode-se ratificar que essa categoria de oração contém valor de advérbio e desempenha função sintática de adjunto adverbial. Vamos a alguns exemplos? Temporal: Vinicius, aluno do Diálogo Diplomático, celebrou quando viu seu nome na lista de aprovados. Causal: Aquela CACDista será diplomata se não desistir. Final: Para receber dicas diárias a respeito do concurso, recomenda-se que as redes sociais do Diálogo Diplomático sejam seguidas. Concessiva: Aquele candidato decidiu fazer sua primeira remoção para Berlim, embora ele não fale alemão. Conformativa: Os candidatos devem estudar como o professor ensinou. Percebam, caríssimos CACDistas, que as orações subordinadas adverbiais podem estar em diferentes períodos, independentemente do assunto. Adicionalmente, elas podem aparecer reduzidas de infinitivo, gerúndio e particípio. Gostariam de mais informações, com o intuito de ler, interpretar e redigir melhor? Sintam-se à vontade para entrar em contato conosco.


 

terça-feira, 27 de outubro de 2020

Constituições - Direito Interno


#cacd #diplomacia #diplomata #constituicao #cf #direitointerno

Dado que um aspirante à carreira de diplomata pode deparar-se com questões que testem seu conhecimento a respeito das constituições do Brasil, o Coaching Avançado do Diálogo Diplomático não só direciona leituras específicas de direito interno, como também corrige textos e ensina técnicas de escrita para essa disciplina. A princípio, queridos CACDistas, é necessário saber quantas constituições existiram e de quais anos elas são. Vamos às palavras-chave? 1824: Constituição outorgada, Poder Moderador, voto para homens acima de 25 anos, censitário, indireto, aberto. 1891: Brasil republicano, sistema de governo presidencialista, Estado laico, voto para homens acima de 21 anos, mulheres e analfabetos não votavam, direto, federalismo. 1934: Leis trabalhistas, justiça eleitoral, voto secreto, mulheres votavam, obrigatório, direto, para maiores de 18 anos, direito à educação. 1937: Constituição outorgada, concentrava poderes nas mãos do chefe do Executivo, permitiu a criação de decretos-lei, extinguiu os partidos políticos. 1946: Restaurou o cargo de vice-presidente, o regime representativo e o mandato presidencial. 1967: Eleição indireta para a presidência da República, poderes para decretar estado de sítio e de intervir em estados e municípios. 1988: Eleições diretas, legalização dos partidos políticos, tornou tortura e racismo crimes inafiançáveis, habeas data, voto facultativo para analfabetos. Em 1969, futuros diplomatas, surgiu uma nova constituição ou uma emenda? Há muitas outras informações no que diz respeito às constituições do Brasil. Caso queiram estudar adequadamente para o CACD, nós podemos colaborar. Não deixem de escrever-nos. 


 

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

Dom Pedro II - História do Brasil


#cacd #diplomata #diplomacia #historiadobrasil #dompedro #pedrosegundo #mre

Em virtude da interdisciplinaridade no CACD, como cultura em história do Brasil, o Programa de Coaching do Diálogo Diplomático indica leituras cujos conteúdos preparam o aluno para as diferentes fases do concurso. Uma vez que a preparação demanda que o candidato conheça aqueles que já lideraram o Brasil, por exemplo, nós compartilharemos informações a respeito de Dom Pedro II. Tais referências, presentes no livro “A construção nacional: 1830-1889”, podem servir tanto na redação de segunda fase quanto na questão discursiva de terceira fase, ao tratar da educação dada ao imperador. A título de curiosidade, segundo um dos autores da obra: "Sua educação artística e humanística esteve a cargo de mestres estrangeiros, sobretudo franceses, como Félix-Émile Taunay, professor de desenho, história universal e das artes, literatura antiga e grego. O italiano Fortunato Maziotti ensinou-lhe música, o austríaco Roque Schüch, latim e alemão, Alexandre Vandelli, cientista português, filho de italianos, ciências naturais. Dessa educação resultou um leitor voraz profundamente impregnado da cultura europeia e preocupado com sua difusão no Brasil. Em suas viagens à Europa, ao Oriente Médio e aos Estados Unidos, preocupava-se sobretudo em visitar museus, monumentos históricos, escolas e fábricas, e em estabelecer contatos com homens de letras e cientistas, valendo-se de sua condição de poliglota.". Se vocês desejam receber orientações semanais sobre o que ler e como escrever de acordo com cada matéria, nós podemos ajudar. Contatem-nos.


 

sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Nuremberg e Tóquio - Direito Internacional


#cacd #diplomacia #diplomata #direitointernacional #tribunais #nuremberg #toquio

Conhecer os motivos da criação de tribunais penais internacionais, bem como seu funcionamento, faz parte dos estudos de um futuro diplomata. Por isso, o Programa de Coaching do Diálogo Diplomático indica leituras próprias também para seus respectivos temas. Vocês já estudaram a respeito dos tribunais de Nuremberg e de Tóquio, caros seguidores? Inicialmente, precisa-se saber que, por causa dos conflitos na Segunda Guerra Mundial, autoridades internacionais debateram com a finalidade de encontrar e julgar seus responsáveis. Como resultado, esses dois tribunais foram criados. Enquanto aquele julgou nazistas, este julgou japoneses. Ademais, vale lembrar que, a despeito de Nuremberg ter sido criado mediante o Acordo de Londres de 1945, Tóquio não foi formulado por um tratado, já que o oficial Douglas MacArthur utilizou documentos japoneses de rendição como base. Quais os tipos de crime pelos quais nazistas e japoneses foram acusados, queridos CACDistas? Já existia condenação contra crimes de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade? O crime de agressão já estava vigente? Após os julgamentos, algum dos tribunais permitiu a pena de morte? Se vocês almejam obter uma preparação que integre todos os pontos do edital do CACD, não deixem de entrar em contato conosco. Aguardamos a sua mensagem. 


 

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Comércio - Política Internacional


#cacd #diplomata #diplomacia #politicainternacional #comercio #mre

Na medida em que a disciplina de política internacional exige que o aspirante à carreira de diplomata se mantenha atualizado, o Programa de Coaching do Diálogo Diplomático orienta seus alunos acerca de quais obras ler e de quais sítios acompanhar diariamente. No aspecto comercial, por exemplo, é fundamental acompanhar as transações entre o Brasil e seus parceiros. Por esse motivo, o “Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços” torna-se uma das páginas recomendadas. Afinal, quem não se lembra do item que citou a balança comercial do Brasil com a Coreia do Norte no CACD 2019, em PI? Logo, apesar de o CACDista ter a tarefa de saber que a China, os Estados Unidos e a Argentina, entre outros, são países com os quais o Brasil realiza operações bilionárias de importação e de exportação, também sugerimos que vocês, futuros diplomatas, acompanhem o comércio com mais Estados. Com essa dica, vocês não só eliminam o risco de errar um item ou deixá-lo em branco, mas também obtêm informações, que muitos de seus concorrentes provavelmente não terão, para as provas discursivas. Por exemplo, vocês sabiam que, até o momento, a relação comercial do Brasil com a Indonésia contém superávit de US$ 803,3 milhões e que os principais produtos, seja na exportação, seja na importação, são farelos de soja, farinhas de carnes, açúcares e melaços,  gorduras e óleos vegetais, fios têxteis, partes e acessórios de veículos automotivos? Caso desejem estudar política internacional, matéria que, além de ter maior peso na primeira fase, se associa a outras, nós podemos ajudar. Enviem-nos uma mensagem.


 

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Vocabulário - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #portugues #linguaportuguesa #redacao #vocabulario

Tendo em vista que vocabulário é assunto recorrente nas fases do CACD que abrangem a língua portuguesa, os alunos do Curso de Redação do Diálogo Diplomático aprendem sobre propriedade vocabular. Afinal, é necessário que o candidato não somente saiba identificar a correção gramatical em consequência da troca de uma palavra por outra, na primeira fase, mas também saiba aplicar sinônimos, na segunda fase, com o intuito de demonstrar seu domínio na escrita. Na primeira fase, por exemplo, seria possível trocar uma conjunção concessiva por outra? Depende, porquanto o candidato precisará avaliar todo o contexto. Afinal, conquanto os termos “embora” e “apesar de” façam concessões, este demanda verbo no infinitivo, aquele, no subjuntivo. Além disso, a banca examinadora pode tentar persuadir os CACDistas ao inserir palavras parecidas e perguntar se haveria alteração gramatical, como na mudança de “conquanto” por “no entanto”, “portanto”, “para tanto”, “entretanto” etc. Na segunda fase, ao pensarmos nas conjunções adversativas, a utilização de “mas” não está incorreta, porém a repetição de palavras para a mesma finalidade não é aconselhável. Afirma-se, por conseguinte, que é possível substituí-lo por “contudo”, “porém”, “entretanto”, “todavia”, “no entanto”. Aspirantes ao cargo de diplomata, se vocês almejam aprimorar o conhecimento na sua língua materna, a qual é diariamente utilizada no quotidiano de um diplomata brasileiro, nós podemos colaborar. Escrevam-nos.


 

terça-feira, 20 de outubro de 2020

CG Houston / II Educational Fair: Texas A&M Engineering


Caros seguidores, informamos que está sendo realizada uma feira educacional na página do YouTube do Consulado-Geral do Brasil em Houston. Trata-se da II Educational Fair: Texas A&M Engineering. Segue link para a obtenção de mais informações: https://www.youtube.com/watch?v=0gxMHVuRycc&ab_channel=Consulado-GeraldoBrasilemHouston


 

Haushofer - Geografia


#cacd #diplomata #diplomacia #geopolitica #panregioes #haushofer

No Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, ao estudar acerca de geopolítica, os alunos têm contato com as teorias presentes no CACD. Por exemplo, vocês conhecem Karl Ernst Haushofer, caros CACDistas? Este foi um general alemão que desenvolveu o conceito de pan-regiões. Em sua proposta, Haushofer argumentava que o mundo deveria ser dividido em quatro partes, as quais seriam partilhadas entre os Estados Unidos, a Alemanha, a União Soviética e o Japão. Ademais, vale informar que essa divisão seria feita verticalmente, uma vez que, de acordo com o geopolítico alemão, existiria uma autarquia por conta dessas divisões. Dessa forma, imaginava-se que a quantidade de desentendimentos entre Estados poderia ser reduzida. Afinal, por ser disponibilizada uma área vertical no mapa, a liderança de cada pan-região obteria diversos biomas, solos, climas, o que envolveria tanto o norte quanto o sul de cada continente. Não seria necessário, consequentemente, invadir outras pan-regiões. Futuros diplomatas, vocês sabiam que essa teoria de Haushofer tinha a fragmentação da Inglaterra como um de seus objetivos? Por qual motivo? Nos cursos oferecidos pelo Diálogo Diplomático, vocês aprendem os pontos do edital, revisam-nos e escrevem consoante o método de correção dos examinadores da segunda e da terceira fases. Nós podemos ajudar na sua preparação. Não deixem de contatar-nos.


 

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Nota Conjunta do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Economia – Assinatura de Pacote Comercial com os EUA

 Ministério das Relações Exteriores

Departamento de Comunicação Social


Nota nº 123

19 de outubro de 2020


Nota Conjunta do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Economia – Assinatura de Pacote Comercial com os EUA


Brasil e Estados Unidos (EUA) assinaram nesta segunda-feira, 19 de outubro, Protocolo ao Acordo de Comércio e Cooperação Econômica bilateral. Trata-se de pacote comercial ambicioso e moderno, que visa à promoção dos fluxos bilaterais de comércio e investimento.

O Acordo de Comércio e Cooperação Econômica, cuja sigla é ATEC - “Agreement on Trade and Economic Cooperation”, é um mecanismo bilateral, criado em 2011, mas ativado apenas em março de 2019, quando os Presidentes Trump e Bolsonaro lançaram a “Parceria para a Prosperidade” durante a visita do Presidente Jair Bolsonaro a Washington. No encontro de Mar-A-Lago, em março do corrente ano, os líderes dos dois governos deram contornos mais concretos a essa parceria, ao instruir suas equipes negociadoras a fechar o texto do pacote comercial agora firmado.

A assinatura do pacote comercial insere-se em contexto mais amplo da política de comércio exterior brasileira, cujo principal objetivo tem sido o de criar ambiente econômico favorável aos negócios e à reinserção competitiva do Brasil na economia internacional. Pretende-se que o pacote forme a base de um amplo acordo comercial a ser futuramente negociado entre as duas maiores economias do continente americano. Os compromissos assumidos estão alinhados com demandas históricas dos setores privados de ambos os países. 

O texto do Protocolo contém, além de disposições gerais a respeito de entrada em vigor e mecanismo de consultas sobre as obrigações adotadas pelas Partes, três Anexos que versam, respectivamente, sobre I) Facilitação de Comércio e Cooperação Aduaneira; II) Boas Práticas Regulatórias; e III) Anticorrupção. 


Facilitação de Comércio

O Anexo I, sobre Facilitação de Comércio, diz respeito a procedimentos burocráticos (administrativos e aduaneiros) relacionados às operações de exportação, importação e trânsito aduaneiro de mercadorias. Os compromissos assumidos objetivam reduzir a burocracia do comércio exterior, diminuindo prazo e custo das operações realizadas por agentes privados. Segundo estimativa da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), reformas profundas em facilitação de comércio têm o condão de reduzir em até 14,5% os custos de uma operação de comércio no Brasil.

As disciplinas de facilitação de comércio acordadas com os Estados Unidos são abrangentes, com compromissos que alcançam não apenas as autoridades aduaneiras, mas diversas agências governamentais intervenientes no comércio exterior. Há compromissos importantes para o uso de tecnologias no processamento das exportações e importações com o intuito de reduzir tempos e custos das operações. São medidas relacionadas a emprego de documentos eletrônicos, pagamentos eletrônicos, interoperabilidade entre guichês únicos de comércio exterior e automação na gestão de riscos, inclusive com o emprego de “machine learning” e inteligência artificial. Há também seção destinada ao tratamento a ser conferido a produtos agrícolas, de especial interesse do Brasil e dos Estados Unidos, grandes exportadores nesse setor.

O documento prevê, ainda, que os países trabalharão em conjunto para a celebração de um Acordo de Reconhecimento Mútuo dos seus Programas de Operadores Econômicos Autorizados (OEA). 

O texto é o mais avançado na área negociado pelo Brasil e um dos capítulos sobre facilitação de comércio mais ambiciosos já negociados em âmbito global, indo além dos compromissos celebrados no âmbito do Acordo sobre Facilitação de Comércio da OMC.


Boas Práticas Regulatórias

Por sua vez, o Anexo II, sobre boas práticas regulatórias, vai ao encontro de recentes medidas internas adotadas pelo Brasil. “Good regulatory practices” -- ou “boas práticas regulatórias”, em português -- são processos, sistemas, ferramentas e métodos reconhecidos internacionalmente para a melhoria da qualidade da regulação, ou seja, da intervenção do Estado na atividade econômica. 

O Protocolo de Boas Práticas Regulatórias negociado com os Estados Unidos constitui importante etapa na evolução recente de desenvolvimento e incorporação de instrumentos de boas práticas regulatórias pelo Brasil e está em linha com os esforços do Governo Federal para tornar o ambiente de negócios no Brasil mais transparente, previsível e aberto à concorrência, garantindo que a intervenção do Estado ocorra apenas quando necessário e não seja demasiadamente onerosa para a sociedade, conforme estabelece a Lei nº 13.874, de 2019 (“Lei da Liberdade Econômica”). Estima-se que a ineficiência regulatória gere um custo aproximado de R$200 bilhões anuais para a sociedade brasileira. Trata-se de texto moderno e com compromissos vinculantes sobre o tema, além de prover garantia da adoção de práticas similares em um dos principais mercados para as exportações e investimentos brasileiros.


Anticorrupção

Já o Anexo III, que trata sobre esforços Anticorrupção, reafirma, bilateralmente, o núcleo duro das obrigações legislativas a que Brasil e Estados Unidos se vincularam multilateralmente, em especial no âmbito da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção (2003), da Convenção Interamericana contra a Corrupção (1996) e da Convenção da OCDE sobre Corrupção de Funcionários Públicos Estrangeiros em Transações Comerciais Internacionais (1997). 

O escopo do referido Anexo, em linha com recentes iniciativas do Brasil, expande, para além da esfera estritamente criminal, a atuação doméstica e a cooperação internacional anticorrupção, ao abarcar também as esferas civil e administrativa. Trata-se de evolução relevante nas tarefas de combater, mediante a recuperação de ativos, o eixo central das cadeias delitivas organizadas: seus fluxos financeiros. O texto reforça, portanto, o compromisso conjunto para o combate à corrupção.


[Nota publicada em: http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/notas-a-imprensa/21865-nota-conjunta-do-ministerio-das-relacoes-exteriores-e-do-ministerio-da-economia-assinatura-de-pacote-comercial-com-os-eua]

Liga das Nações - História Mundial

 


#cacd #mre #diplomacia #diplomata #ligadasnacoes #historiamundial

Mediante as leituras recomendadas no Programa de Coaching do Diálogo Diplomático, os alunos compreendem a linha do tempo na história. Por exemplo, ainda que a Organização das Nações Unidas complete 75 anos nesta semana, ela teve uma precursora chamada Liga das Nações. Com o objetivo de assegurar a paz e a segurança internacionais, as potências vencedoras da Grande Guerra idealizaram a Liga, em Versalhes, no ano de 1919. Pode-se afirmar, além disso, que sua formulação teve influência dos “Quatorze Pontos”, uma proposta do presidente estadunidense Woodrow Wilson (1913-1921). Vale lembrar, todavia, que os Estados Unidos não participaram da Sociedade das Nações em toda sua existência, o que, por conseguinte, foi uma das fragilidades da Sociedade. Igualmente, havia dificuldade no momento de tomar decisões, haja vista seu poder recomendatório em vez de vinculante. Por fim, é possível ratificar a vulnerabilidade de seus mecanismos de sanção. Afinal, alemães, italianos e japoneses invadiram, respectivamente, os Sudetos, a Etiópia e a Manchúria.  Futuros diplomatas, vocês sabem por que o Brasil se retirou da Liga? Sabem por que países como Alemanha e União Soviética não foram membros fundadores? Sabem quem foram seus membros permanentes? Essas e muitas outras informações vocês obtêm nos cursos do Diálogo Diplomático. Interessaram-se? Entrem em contato conosco.


sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Ilha da Trindade - História do Brasil


#cacd #diplomacia #diplomata #historiadobrasil #ilhadatrindade #curiosidades

Em uma questão discursiva, há casos nos quais a apresentação de certas informações pode destacar o texto do candidato em detrimento de seus concorrentes. Esse tipo de orientação vocês adquirem tanto no Curso de Redação quanto no Coaching Avançado do Diálogo Diplomático. A título de curiosidade, vocês já ouviram falar a respeito da Ilha da Trindade? Sabem de seus acontecimentos para a história do Brasil? Essa ilha está localizada a cerca de 1.167 quilômetros da cidade de Vitória, Espírito Santo. No passado, os ingleses contestaram a soberania brasileira naquela região, uma vez que acreditavam que ela fosse “terra nullius”, expressão decorrente do direito romano que significa uma terra sem proprietário. O governo brasileiro, por consequência, questionou a alegação inglesa, o que comoveu a opinião pública no Brasil. Além disso, os portugueses manifestaram bons ofícios, meios diplomáticos para a solução pacífica de controvérsias no direito internacional, e cederam documentos a fim de provar a posse brasileira. A despeito do embate entre Brasil e Inglaterra, o Estado brasileiro venceu a disputa e efetivou a manutenção de sua soberania no território. A depender do enunciado de uma prova discursiva, queridos seguidores, os dados acima poderiam acrescentar pontos à sua resposta. Gostariam de treinar sua escrita? Nós podemos ensiná-los técnicas com base em cada disciplina. Não hesitem em escrever-nos.


 

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Política Monetária - Economia


#cacd #diplomata #diplomacia #economia #politicamonetaria

No Diálogo Diplomático, o aluno pode tanto aprender/aperfeiçoar seu conhecimento, no Programa de Coaching, como treinar sua escrita, no Coaching Avançado. Podemos aplicar a matéria de economia como exemplo. Caso se depare com os chamados instrumentos de política monetária, o candidato precisa saber os conceitos de redesconto, depósito compulsório e operações de mercado aberto. Ao obter esse conhecimento, evita-se o erro na primeira fase do concurso, na medida em que a banca pode inserir outro nome para esses três conceitos ou afirmar a existência de apenas um ou dois. Conhecê-los, ademais, possibilita que o CACDista tenha bons argumentos em uma prova discursiva. Da mesma maneira, sugerimos que vocês, futuros diplomatas, identifiquem o significado de uma política monetária, seja expansionista, seja contracionista. Afinal, é possível que o corretor pergunte, por meio de uma questão discursiva, em qual ocasião o Brasil deve adotar uma política monetária de expansão e/ou de contração. Por isso, se vocês desejam adquirir uma preparação que lhes capacite em todos os pontos do edital, nós temos cursos para todos os níveis e para todas as fases. Não deixem de entrar em contato conosco.


 

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Recomendação de leitura acerca dos biomas brasileiros

Recomendação de leitura acerca dos biomas brasileiros. Segue link: https://www.estadao.com.br/infograficos/brasil,biomas-brasileiros-o-que-sao-e-suas-caracteristicas,1124211 

Compreensão e Interpretação - Português/Redação


#cacd #diplomacia #diplomata #portugues #linguaportuguesa #redacao #compreensao #interpretacao

À medida que os nossos alunos fazem as leituras recomendadas no Programa de Coaching, a bagagem cultural adquirida facilita tanto sua compreensão quanto sua interpretação textuais. Caríssimos seguidores, vocês sabem a diferença entre compreender e interpretar um texto? Pode-se afirmar que essa habilidade é essencial na preparação, dado que as provas de português e de inglês demandam um raciocínio diferente na primeira fase. Compreensão significa analisar tudo aquilo que está escrito, ao passo que interpretação representa o que se conclui em relação ao que foi lido, o que pode envolver elementos extratextuais. Conforme questões de concursos, alguns itens contêm os seguintes enunciados: “Segundo o texto”, “O texto informa que”, “Depreende-se do texto”, “É possível inferir”, “O texto possibilita o entendimento”. Afirma-se, ademais, que o CACDista que sabe fazer essas distinções evita equívocos nas provas discursivas. Afinal, existem diversos relatos de candidatos que, apesar de dominarem determinado conteúdo, tiveram outro entendimento da questão, o que, consequentemente, lhes ocasionou perda de pontos. Se vocês buscam direção acerca do que ler, tal como um curso que lhes prepare para a segunda e a terceira fases do CACD, nós podemos auxiliar. Aguardamos o seu contato.