Seguidores

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

O CACD 2008 - Mais difícil?

Caros

Certamente todos vocês já estão cientes das mudanças que ocorrerão no CACD 2008. Para muitos pode ter sido uma surpresa - apesar das insistentes advertências do Maurício! Mas será que essas mudanças dificultam o concurso? Ou são apenas um impacto, um susto passageiro, que não acarretará maiores problemas aos candidatos que se vinham preparando segundo os TPSs de 2006 e 2007?

Sei que o Maurício terá muito a acrescentar, mas aqui vão minhas impressões. Creio que a grande dificuldade se apresenta àqueles que concentraram sua preparação nas disciplinas cobradas no TPS de 2007, ignorando as demais. Mas ainda assim, este problema deverá ter proporções menores do que se imagina: os que realmente estavam preparando-se para o concurso, nessa altura do tempo - a meio ano da Terceira Fase - já devem ter visto todas as disciplinas, inclusive línguas. Afinal de contas, o conteúdo desta fase é extremamente amplo, o que exige muito mais do que seis meses de preparação.

Um ponto positivo do CACD 2008, ademais, é a inclusão de outros idiomas. Isso não apenas beneficia aqueles que tiveram contato com outros idiomas que não os 'tradicionais', mas também traz para o Itamaraty pessoas que conhecem línguas que são ou serão, cada vez mais, valorizadas no mundo diplomático - como há de ser o chinês.

Estas duas pequenas alterações não dificultam, a meu ver, o CACD, que mantém sua mais do que tradicional seletividade e seu rigor. Aos candidatos que já há alguns anos têm-se preparado para o concurso, essas mudanças não acarretarão dificuldades. Continuem os estudos, e aguardem o Edital!

Abraços e até uma próxima vez!

PS: Um registro triste: a Diplomacia brasileira perdeu um de seus grandes expoentes. Faleceu no dia 26, aos 89 anos, o Embaixador Mário Gibson Alves Barboza. Acho que a resenha publicada aqui fica como uma pequeníssima homenagem a um grande homem...

6 comentários:

Anônimo disse...

O concurso ficou mais difícil e melhor para quem já vinha estudando todas as matérias há mais tempo, como aqueles candidatos que já chegaram à terceira fase em anos anteriores. A nota de corte decerto baixará.

Quando vi que o Gibson Barbosa morreu, a primeira coisa que lembrei foi seu texto. Vou comprar o livro do Embaixador. Dá pra crer, aliás, que ele foi chefe de embaixada em seis postos? Loucura...

1900 disse...

Não sei a que mudanças o texto faz referência, poderia explicá-las por favor? A essa altura da preparação uma pequena mudança pode ser devastadora!

Anônimo disse...

Não sei a que mudanças o texto faz referência, poderia por favor explicá-las?

1900 disse...

Não sei a que mudanças o texto faz referência, poderia por favor explicá-las?

Fábio disse...

Prezado

Veja os comentários da postagem sobre a Indústria dos Boatos. Lá, encontrará uma portaria assinada pelo Ministro de Estado no dia 27 deste mês que introduz mudanças no CACD 2008.

Saudações!

Larissa Pereira disse...

Apesar do concurso ter ficado mais difícil acho que as mudanças foram positivas e, principalmente, irão privilegiar as pessoas que se prepararem melhor. :)