Seguidores

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

COMENTÁRIOS SOBRE AS MUDANÇAS NO CACD 2008

Num dos primeiros textos publicados neste blog, alertei para o fato de que, baseado nos últimos sete concursos, a única certeza sobre o CACD era a mudança. Não se poderia afirmar, entretanto, qual a dimensão de tais mudanças. Uma preparação abrangente, que possibilitasse ao candidato preparar-se em todas as disciplinas do programa seria a estratégia mais recomendável, uma vez que o desconhecimento quanto às matérias que comporiam o TPS 2008 não permitia concentrar-se apenas naquelas que compuseram o TPS 2007. Passaram-se três meses e anunciou-se a volta de todas as disciplinas do concurso ao TPS, além da criação de uma quarta fase, apenas classificatória, na qual sete línguas estrangeiras são oferecidas com alternativas aos candidatos. Foram mudanças significativas, mas não foram inesperadas para aqueles que estiveram atentos aos debates realizados nos mais diversos fóruns.

A partir de agora, milhares de candidatos espalhados por todo o país serão obrigados a modificar a sua estratégia. Aqueles que abandonaram o estudos de direito, economia e geografia durante o ano têm uma desvantagem relativa aos demais. O acúmulo de leituras atrasadas, o cumprimento do programa das disciplinas e. em alguns casos mais graves, o completo desconhecimento de algumas disciplinas serão obstáculos a serem transpostos com dificuldade. Modificou-se toda a estrutura de competitividade do CACD 2008.

Não se sabe qual será a nova estrutura do TPS. Pode-se, pelo menos, fazer algumas observações baseadas nos TPS's de 2003/2 e 2004, que contavam com todas as matérias e também foram realizados pelo CESPE. Primeiro, o número de questões do TPS deve aumentar. Sessenta e cinco questões são pouco para um programa tão amplo (em 2003 e 2004 o TPS contou com 100 questões).Segundo, o grau profundidade das questões deve ser menor. A presença de todas as matérias não permitirá um aprofundamento maior, já que para tanto seria necessário um número de questões significativo. Ao contrário do que possa parecer, a redução do grau de aprofundamento tende a aumentar a dificuldade da prova! Menos questões relativas a um programa imenso podem transformar a prova numa loteria, pois qualquer ponto do programa pode aparecer, ou não, e é dificílimo saber no que se concentrar(sem considerar o fato de que uma questão desperdiçada pode deixar o candidato mais um ano na fila). Terceiro, a prova de português terá mantida sua proporção e importância. Nos dois últimos anos(não apenas nos últimos dois anos), português teve 30% de proporção na pontuação total do TPS e não há indícios de que sua importância será reduzida. Com o aumento do número disciplinas, português se torna disciplina ainda mais estratégica para estabelecer a diferença entre os candidatos. Por último, história e política internacional devem reduzir sua participação relativa na prova, o que pode dificultar excessivamente a identificação dos pontos nos quais se concentrar. Qualquer tentativa de não cobrir o programa completo das disciplinas tem grandes chances de resultar em desastre.

Somente a publicação do edital do CACD 2008 permitirá que os candidatos possam, de alguma forma, elaborar uma estratégia pragmática e racional. Até lá, mais uma vez, reforço que é necessário estudar tudo de tudo, o maior tempo possível, com o maior esforço e sacrifício possíveis para que não sejam mais uma vez surpreendidos. Não se sabe absolutamente nada sobre a estrutura do próximo concurso além do que foi estabelecido pela portaria do Ministro de Estado e, diante das circunstâncias, mais uma vez recomendo que os candidatos não esperem que estruturas sejam mantidas ou repetidas no próximo CACD.

Por fim, o Diálogo Diplomático não se furtará da colaboração com os candidatos, principalmente aqueles que estão distantes dos grandes centros. No próximos dias, completaremos a série "dicas para o TPS" com geografia, economia e direito. Aos interessados, textos, artigos e todo o tipo de material serão disponibilizados no grupo de e-mails do blog, além dos que já estão.
Para inscrever-se: dialogodiplomatico-subscribe@yahoogrupos.com.br

Boa sorte a todos e bons estudos.

7 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Rapaz-Lógico-Racional,
O ponto central, que me preocupa e as pessoas ainda não atinaram, é o seguinte: O PESO RELATIVO DE HISTÓRIA E POLÍTICA INTERNACIONAL VAI DIMINUIR MUUUUUUUUUUUUUITO.
Em 2003 e 2004, a soma do número de questões de HM e HB foi igual ao número de questões de direito e economia. Isto significa que PI valeu 20 pontos, História (mundial e do Brasil), 20 pontos, Direito 20 pontos e Economia 20 pontos.
Se o TPS 2008 refletir essa divisão entre questões - e é bem provável que isso ocorra -, encerra-se a fase do "Concurso de Admissão à Carreira de Historiador", dos TPS 2007 e 2006.
Resumindo: QUEM ESTUDOU MUITO HISTÓRIA E POLÍTICA INTERNACIONAL EM PREJUÍZO DE ECOMIA E E DIREITO SE FERROU, PORQUE AS QUATRO MATÉRIAS TERÃO EXATAMENTE O MESMO PESO.
Você concorda com minha análise?

Larissa Pereira disse...

Belo texto Maurício. Só espero que o CACD não mude significativamente até minha época de prestar concurso!


ps: Pra me inscrever é só mandar um email pra esse endereço?

M-A-C disse...

Na teoria vc está certo, mas eu não desconsideraria a capacidade de superação de muitos candidatos. Ninguém está reprovado ou aprovado até que se realilze a prova.Não temos nem as datas e nem o edital.
Claro que estão em desvantagem, mas a desvantagem não é necessariamente insuperável.

Anônimo disse...

Apesar das alteraçòes no conteúdo do CACD 2008, gostaria de divulgar o lançamento do livro "Dominando o TPS- História- Livro de Referências".
Editora Corifeu (www.corifeu.com.br).
Obviamente não é um livro completo, mas que procura de alguma forma contribuir na praparação dos candidatos ao concurso do Itamaraty.

Anônimo disse...

todo mundo vai superar...
o corte vai ser alto...
o pessoal sacou que tem que investir em dir e eco.

Anônimo disse...

todo mundo vai superar...
o corte vai ser alto...
o pessoal sacou que tem que investir em dir e eco.

R-D-B disse...

Tenho um ano de preparação ainda, pois me formo apenas em 2008.Estas dicas tem muito me ajudado a me preparar.
Desejo a todos os candidatos ao CACD um ótimo TPS e provas subseqüentes.

RDB